Alpestre: MPRS pede revogação de decisão que soltou réus acusados de assaltar banco

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O Ministério Público (MPRS), de Planalto, ajuizou medida cautelar solicitando efeito suspensivo de decisão judicial que soltou duas pessoas acusadas de assaltar o Banrisul, no dia 4 de março de 2021, em Alpestre. A dupla participava de uma videoconferência com a juíza do caso nesta terça-feira, 13, quando a magistrada suspendeu os trabalhos em virtude de instabilidade na plataforma utilizada para a realização da audiência:

– Em meio à solenidade que acabara de suspender, sem ouvir previamente o Ministério Público, o Juízo, inobstante a clara presença dos pressupostos e requisitos dos artigos 312 e 313 do Código de Processo Penal (CPP), revogou a prisão preventiva dos acusados -, relata o promotor de Justiça que assina a ação, Daniel Mattioni.

De acordo com o promotor, a soltura coloca a sociedade em risco. A medida cautelar, explica ele, visa à proteção do direito fundamental da garantia da segurança pública, pacificação social, uma vez que, os réus são integrantes de organização criminosa.

À época, após o assalto ao banco, um cerco policial foi montado na região. Dois assaltantes foram mortos em confronto, e outros dois, presos.

*Diego Macagnan, com informações do MPRS

Publi Sabor Gaúcho
Side3

Acompanhe no Facebook

Posts Relacionadoas